DASH*Comportamento

ITENS QUE DEFINIRAM OS 2010’s

Olá leitores, tudo bem? No fim desse ano estaremos encerrando a década de 2010, e esse é o segundo post da nossa série onde iremos compartilhar com vocês algumas tendências que definiram e marcaram essa década no mundo da moda. Se você não conferiu o primeiro, clica aqui

Algumas tendências permanecem depois de vários anos e outras não são tão duradouras e às vezes não acabam sendo retomadas. Se esses itens que bombaram na década de 2010 irão permanecer ou não será uma questão de tempo, então confira a nossa lista e faça suas apostas.   

  • O Mule da Gucci 

Esse sapato sem a parte traseira que foi introduzido pela Gucci na coleção de Outono de 2015 foi um total sucesso. Com as bordas de pelo de canguru, o sapato combinou a flexibilidade do ready-to-wear com os detalhes clássicos da Gucci, se tornou uma simples subversão de classe – o preguiçoso corporativo incluído um toque boêmio. 

Podemos ver o grande sucesso desse modelo por ser replicado em diferentes marcas, e transferido para o mercado feminino, já que inicialmente foi lançado em uma coleção masculina. 

  • Os Jeans da Vetements 

O jeans foi definitivamente o must have dos anos 2010s, e um que se destacou foram os jeans da Vetements. Originalmente feitos com jeans vintage reciclados, as calças eram um reaproveitamento de itens do dia a dia da Margiela, ao preço de 1.450 dólares. Quando o modelo foi lançado no Net-a-Porter em 2015, ele esgotou em todos os tamanhos em menos de uma semana. “O caimento não é necessariamente universal”, disse o estilista Demna Gvasalia à Vogue em 2015, “mas é lisonjeiro para mulheres mais baixas e para mulheres mais altas, não necessariamente apenas para modelos.” Na época, ele disse que planejava tornar o molde disponível para download online, para que compradores aspirantes possam criar seu próprio jeans. Isso nunca aconteceu, mas você mal sabe disso com base no número de imitações que chegam ao mercado logo depois. 

 

  • As Rockstud de Valentino

 

Criado pelos diretores co-criativos Pierpaolo Piccioli e Maria Grazia Chiuri, o detalhe do modelo Rockstud pode ser o visual mais famoso da década. Suas fileiras de tachas minúsculas e piramidais podiam transformar qualquer item – pulseira, bolsa, prendedor de cabelo- em um que fosse imediatamente reconhecido como Valentino. A estrela da família Rockstud eram os sapatos, ou seja, os saltos com tira em T ou os clássicos bicos fino. Houve um momento nos anos 2010 em que você não podia clicar em uma reportagem sobre qualquer tapete vermelho sem ver os sapatos. Enquanto a gênese deles era alta – os pregos são inspirados nos detalhes das portas romanas dos palácios – o visual do punk se tornou tão popular que marcas inteiras existiam apenas para criar imitações no mercado.

  • Logomania

“Você sabe o que é surpreendente em logotipos de estilistas? Para as marcas de moda mais icônicas, elas raramente mudam. Se eu tivesse que adivinhar, eu diria que é porque os símbolos (pense em LV, GG e FF) carregam tanta herança e são uma parte tão importante do reconhecimento de suas marcas que não faria muito sentido fazer uma troca. ” – Nicole Akhtarzad, editora de mercado.

Os itens com logotipos são uma daquelas tendências que entram e saem de moda o tempo todo, então, considerando que elas voltaram em grande escala em 2018, estamos apostando que a campanha publicitária terá diminuído até 2028. 

 

Abraços e até a próxima!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.