DASH*Moda

Review Chanel 2021

O show da Chanel esse ano se passou em Paris, porém com um toque hollywoodiano, graças ao letreiro gigante com o nome da marca.

clique para assistir ao vídeo do desfile da Chanel

Virginie Viard explica que estava pensando nas atrizes de Hollywood, em suas vidas modernas e o que elas vestem, desde as grandes produções de vestuário para eventos gigantes como o Tapete Vermelho, até quando não estão trabalhando e saem para tomar um café, mas sempre atentas, pensando na possibilidade de serem fotografadas por um paparazzi.

A Chanel tem, é claro, um histórico centenário de relacionamento com atrizes. A exibição integrou peças do dia-a-dia da vida privada e da vida pública nas telas dessas atrizes, inspirada por grandes nomes do Sec. XX, como Grace Kelly, Delphine Seyrig, and Jeanne Moreau – bem como a voz de Marylin Monroe, que, quando perguntada em uma entrevista o que ela usava na cama, respondeu com a famosa frase: “Chanel No. 5.”

A mistura entre “garota desolada de Paris” e “Hollywood” para vestir atrizes em todos os momentos de seus dias se traduziu no desfile, por exemplo, em blazers de ombros largos, tipo anos ’80, combinados com jeans ou minissaias rosa candy ou azul céu; um cardigã oversized rosa com detalhes em preto que pareciam feitos à mão combinado com o um vestido com um colar de penduricalhos.

Viard está introduzindo novas cores e formas à Chanel, porém usando referências do passado com maestria. “Gabrielle Chanel e Karl Lagerfeld vestiram tantas atrizes em filmes e na vida real. Eu estava pesando em como elas nos fazem sonhar. Mas não queria imitar. Não queria cair em uma citação vintage. Eu queria algo divertido, colorido e vibrante”, contou.

E você? O que achou do desfile de Primavera/Verão 2021 da Chanel? Tem alguma outra marca que você gostaria de ver o review aqui no blog da Dash?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.